como se livrar das dívidas

Como se livrar das dívidas de uma vez por todas: Veja as dicas

Muitas pessoas acabam se perdendo e se sentindo inquietas o tempo inteiro por causa das dívidas pendentes, o pesadelo de qualquer consumidor. Se você estiver passando por esse tipo de situação, não ache que é o único. Por isso, nós preparamos um conteúdo com dicas valiosas para que você aprenda a se livrar das suas dívidas e comece a administrar o seu lado financeiro com mais organização, facilitando completar seus objetivos e sonhos. Acompanhe o artigo e veja como:

Agora, sua missão é transformar o desejo de sair das dívidas em um objetivo. Isso é importante para criar em você o compromisso necessário com a mudança, que será gradual e parte de um exercício de muita paciência e persistência. Você está pronto(a)? Vamos nessa!

Veja também:

Como aumentar o score de crédito: Confira nossas dicas

O que é e como funciona a Carteira de Trabalho Digital

À Vista ou Parcelado: Descubra a melhor opção

5 dicas para se livrar das dívidas

O primeiro passo para acabar com suas dívidas já foi tomado, que é ter atitude e assumir a necessidade de fazer alguma coisa. Depois disso, vamos tentar te dar algumas orientações através de dicas, falando sobre quais são os próximos passos:

1. Não esconda a verdade da sua família

Depois que você assumiu as suas responsabilidades e decidiu não viver de forma bagunçada no lado financeiro, agora é hora de você deixar isso transparente para sua família. Conte a verdade para as pessoas que são importantes na sua vida. Não vai ser fácil, mas ter a ajuda e apoio familiar irá tornar tudo menos complicado e turbulento. O erro faz parte da vida humana e o único problema é não tentar corrigir ele.

2. Faça uma lista com suas dívidas

Para resolver os problemas, você precisa saber quais são eles. Então pense em todas as dívidas que você tem no momento, seus valores e para quem está devendo. É preciso conhecer elas em detalhes para resolver os problemas financeiros.

Não seja preguiçoso e use um papel para anotar suas pendências. Detalhe o quanto está devendo, o número de parcelas restantes e seus valores, os juros e qualquer outra informação financeira importante.

Analise quem é o perfil para quem você está devendo. Se for amigo ou parente, será que ele não pode aguardar mais um pouco ou tentar parcelar o valor?

Você também pode procurar a ajuda dos órgãos de proteção ao crédito para entender sua dívida e buscar soluções através de acordos e negociações.

3. Dê início ao seu controle financeiro

Quando você tomar o volante da sua vida financeira, estará se comprometendo com sua situação atual e com o seu futuro. Então, você precisa começar a ter um controle financeiro o quanto antes.

O controle financeiro significa ter noção do que você está ganhando e gastando. Organize-se e registre tudo que entra e sai da sua conta. Isso pode ser feito através de uma planilha de gastos, com todas as entradas e saídas.

4. Não parcele e nem pegue dinheiro emprestado

Nesse momento, você precisa evitar ao máximo novas dívidas e dar prioridade ao dinheiro. Dessa forma, você precisa deixar o seu cartão de crédito de lado por um tempo e priorizar as compras à vista, aumentando as chances de você conseguir um desconto e economizar bastante dinheiro. Não faça empréstimos ou financiamentos, isso só vai te prender em mais dívidas ainda, use-os apenas se não houver outras alternativas.

5. Venda aquilo que pode vender

Para sair completamente das suas dívidas é inegável que você vai precisar cortar o seu consumo atual e focar na geração de novos rendimentos. Nesse contexto, se você tem alguma coisa na sua casa e não a usa mais, coloque para vender e garanta um dinheiro extra. As coisas que podem ser substituídas mais tarde também podem ser vendidas. Entretanto, não precisa vender tudo que você tiver.

Por fim, resumidamente o que temos a falar é que você deve conhecer o seu perfil financeiro, cortar os gastos desnecessários e tentar achar fontes de renda que ajudem a quitar o máximo possível das dívidas. Tente fazer negociações com as pessoas para quem está devendo, apenas se o custo não ficar mais alto para você.