mercado de ações

Entenda como funciona o mercado de ações

O mercado de ações cada vez mais vem ganhando destaque para os variados investidores, dado que oferece um alcance maior em sua rentabilidade, para isso é só adquirir um conhecimento bem amplo sobre o funcionamento do mercado de ações. E se você é investidor e tem interesse na bolsa de valores, é necessário conhecer a importância do mercado de ações, para que possa tomar as melhores decisões para o crescimento da sua rentabilidade. 

Veja também:

Criptomoedas: O que é e como funciona

Conheça o Cartão de crédito Ame e veja como solicitar o seu

Conheça o Cartão Elo Diners e descubra como solicitar o seu

O que é o mercado de ações?

Antes de entender o mercado de ações, é necessário compreender o que é uma ação. Ação é uma parcela menor do capital de uma companhia ou empresa e se caso ocorra de algum pessoa compra um ação da empresa, adquire os direitos e os deveres da companhia, atuando como um sócio da empresa em que comprou a ação. 

Dito isso, podemos dizer que o mercado de ações é uma parte da empresa em que há disponibilidade em negociar partes do patrimônio da empresa. E, normalmente, essas operações de compra e venda de ações ocorrem na bolsa de valores. 

Quando se torna um sócio da empresa é uma vantagem, visto que pode obter benefícios que os resultados alcançados na empresa. Visto que quando uma empresa apresenta grandes lucros, eles são distribuídos entre todos os acionistas da empresas, de acordo com a quantidade de ações. Porém é preciso ter em mente que para realização do investimento nas ações, há diversas funções específicas nas empresas para que possa realizar essas operações. 

Negociação

A negociação é um local em que ocorrem as compras e vendas de ações, que seria a bolsa de valores. Na bolsa de valores é possível encontrar todos aqueles que desejam vender suas ações e aqueles que querem adquirir as ações, isto é, comprar ações. E isso, através de sistemas que garantem a transparência e a liquidez no mercado. 

Hoje em dia, a única bolsa de valores que existe no Brasil é a B3, ela é a principal companhia de intermédio no mercado e negociações de capitais, desenvolvendo e implantando sistemas para que possa ser realizado as negociações de ações no mercado. 

Em suas plataformas ocorre toda a divulgação de informações ao mercado, assim como lista de ações e ativos de companhias, o registro da compensação e liquidez nas compras e vendas realizadas por investidores. Bem como, a gestão de riscos de operações está incluída nas atividades realizadas pela bolsa de valores B3. 

Regulação

O local onde ocorrem as negociações de ações é administrado por algumas unidades, como Comissão de Valores Mobiliários (CVM), em que é uma autarquia do governo federal. A CVM atua no mercado como uma forma de explicação, fiscalização e desenvolvimento no mercado de valores mobiliários do país. 

A principal finalidade dela é a proteção de investidores contra emissões irregulares desses valores, assim como proteger contra os atos ilegais que ocorrem por determinados sócios de empresas, evitar as fraudes recorrentes, e contra a utilização de informações que não foram divulgadas no mercado. 

Em geral, o CVM atua para monitorar todas as operações realizadas no mercado na bolsa de valores, para evitar prejuízos, aplicar disciplinas naqueles que desobedecerem as normas exigidas no mercado, e poder identificar todos os trâmites ilegais recorrentes nesse mercado. 

Intermediação

Outro ponto importante destacar, os investidores que desejam realizar essas negociações é necessário possuir intermediação de instituições financeiras, dado que não pode ocorrer negócios direto com a B3. Essas instituições financeiras que auxiliam seus clientes são as corretoras ou distribuidores, que podem fornecer suporte, dados e relatórios sobre as ações, por meio de ferramentas de análise e informações de ações. 

Empresas negociadas

As empresas são as que possuem o maior interesse no mercado de ações, dado que elas sempre estão em busca de investidores para comprar suas ações por meio da bolsa de valores. Para elas, são um método para o financiamento de recursos de grandes investimentos e promover os seus projetos e aumentar ainda mais a sua expansão no mercado. 

Investidores

Os investidores são normalmente pessoas físicas que têm o interesse na compra de ações com a finalidade de participação em acompanhar os resultados e lucros das companhias. Vale destacar que os investidores são de grande importância para a bolsa de valores no Brasil. 

Há também os investidores institucionais que têm um papel fundamental na bolsa, visto que eles possuem fundos de investimentos e tem uma movimentação maior em operações das ações. Normalmente, compartilham todo o seu controle capital das empresas, dado que possuem um patrimônio alto para o investimento.

Os investidores estrangeiros também fazem parte do negócio na bolsa, são de outros país, porém investe seu dinheiro nas ações e bolsa do mercado brasileiro. 

O que leva uma empresa a abrir capital na Bolsa de valores?

Quando uma empresa abre um capital na bolsa, significa dizer que está oferecendo permissão para que todos possam participar no mercado e tornar acionistas de empresa. Importante lembrar que para que isso ocorra é necessário ser constituído em uma sociedade anônima e cumprir as condições exigidas para o registro como uma empresa aberta na CVM. E para que possa negociar as ações na bolsa é necessário ser registrado direto na B3. Veja os principais motivos de uma empresa abrir suas ações na bolsa de valores a seguir:

Acesso a capital

Quando uma empresa realiza qualquer projeto como forma de expandir o seu mercado, é necessário ter em mãos recursos. E umas das formas mais comuns é empréstimos em instituições bancárias, porém pode se tornar uma desvantagem para a empresa, dado que possuem os juros altos e prazos bem curtos. Por esse motivo, uma abertura de capital seria o ideal e pode ser uma opção para a empresa, além de ser uma oportunidade de aumento do capital, por meio da venda de novas ações na bolsa de valores.

Liquidez patrimonial

Outro forma é os acionistas poderem transformar suas ações através de uma companhia em dinheiro por meio da bolsa. Visto que há também ações vendidas na bolsa de valores já existentes e são pertencentes aos acionistas e/ou empreendedores. Para aquelas empresas que já adquiriram aportes de venture capital, abrir capital na bolsa de valores pode ser uma opção já pensada inicialmente por grandes empresas e empreendedores no investimento. Em geral, os investidores ajudam bastante para que a empresa possa se desenvolver e crescer, e como recompensa deseja uma parte do capital.

Visibilidade

Quando uma empresa resolve abrir seu capital em bolsa de valores, às vezes pode ser para ganhar mais visibilidade com o público e poder realizar mais negócios, dado que quando ocorre a venda de uma ação é necessário e obrigatórios informações importantes no mercado. E, por meio dos ganhos obtidos e informações inseridas, é possível ganhar mais investidores e engajamentos de todos os funcionários. 

Formas de negociação

Em uma bolsa de valores há alguns mercados de ações bem específicos, como o Mercado Primário e o Mercado Secundário, assim como o mercado de balcão. No momento em que uma ação está sendo negociada em um mercado primário quer dizer que abrange as ofertas públicas das ações. E quando ocorre as compras e vendas na bolsa de valores, ou seja, negociações de ações realizadas diretamente com seus investidores, é um mercado secundário. E o mercado de balcão ocorre a compras e vendas de ações, mas não por meio da bolsa de valores, mas essa negociação possui registros e fiscalização da CVM. No mercado de balcão não é necessário ter tanta transparência quanto no mercado da bolsa de valores.