O que é e como funciona a Carteira de Trabalho Digital

A quantidade de trabalhadores que possuem carteira assinada caiu bastante nos últimos tempos. Entretanto, ainda existem mais de 30 milhões de trabalhadores formais no Brasil. Caso você se encaixe nesse perfil, precisa saber que possui uma Carteira de Trabalho Digital. Por isso, nosso artigo vai falar tudo sobre ela e como funciona. Acompanhe o texto e tire todas as suas dúvidas.

Veja também:

Como começar a guardar dinheiro

Dicas práticas para você começar a planejar sua aposentadoria

Como parcelar compras à vista no Nubank

O que é a Carteira de Trabalho Digital?

Resumidamente, a Carteira de Trabalho e Previdência Social, CTPS, trata-se de um documento muito importante aqui no Brasil e que está atrelado a vida profissional dos trabalhadores brasileiros. Ademais, esse documento é a porta de acesso a todos os direitos trabalhistas de acordo com a legislação vigente. Dentre os direitos, estão o seguro desemprego e a aposentadoria.

Nesse contexto, a Carteira de Trabalho Digital é a edição virtual do documento, acessível pelo aplicativo oficial e pelo site. Essa versão só passou a substituir a carteira de trabalho física em 2019. Conforme as novas normas do Governo Federal, agora a carteira de trabalho digital é a prioridade, isto é, a carteira física tornou- se uma exceção.

Assim, o trabalhador só vai precisar fornecer o número do seu CPF quando for contratado, descartando o documento impresso em papel.

Essa mudança também afeta a relação do empregador com seus funcionários, já que agora os dados do eSocial atuam como as anotações que eram feitas no papel. Isso reduz drasticamente as burocracias que o setor de RH tinha que lidar nas empresas.

Vale ressaltar que a CTPS é uma obrigação para todos os trabalhadores, independente da área de atuação, seja ela industrial ou comercial. De maneira geral, todos que trabalham de acordo com o regime CLT, precisam da CTPS.

Como fazer Carteira de Trabalho Digital?

A resposta para essa pergunta é simples, você não precisa fazer uma Carteira de Trabalho Digital, já que o número da sua carteira vai ser o seu CPF. Ou seja, todas as pessoas que têm um CPF válido já possuem Carteira de Trabalho Digital.

Todavia, suas informações só vão se apresentar na carteira quando a empresa empregadora preencher seus dados no eSocial. Exemplos desses dados são o valor do seu salário, faltas, bônus, entre outros.

Para tirar sua carteira digital, você pode escolher entre duas alternativas: através do seu celular ou pelo computador.

Faça pelo celular

Primeiramente, você vai precisar de um smartphone com acesso à internet para baixar e instalar o aplicativo CTPS, disponível para sistemas Android e iOS. Basta pesquisar na sua loja oficial de aplicativos pelo termo “Carteira de Trabalho Digital”. O download é gratuito, assim como todos os serviços da plataforma.

Faça pela internet

Você também pode acessar a sua CTPS Digital através do site oficial do Ministério da Economia. Você pode logar no sistema usando o seu cadastro no acesso.gov.br, assim como o MEU INSS ou Sine Fácil. Informe seu CPF e senha das outras plataformas para acessar a carteira.

Caso você ainda não seja cadastrado em nenhuma dessas plataformas, basta clicar em “Quero me cadastrar” e preencher o formulário de inscrição com todas as informações necessárias. Depois de feito o cadastro, é só fazer o seu login com o CPF e senha cadastrados.

Benefícios do cadastro da Carteira de Trabalho Digital

Conforme as informações do Ministério da Economia, a CTPS Digital surgiu com o objetivo de tornar a vida dos trabalhadores muito mais fácil. Isso porque agora todos podem ter acesso ao seu documento trabalhista diretamente pelo celular ou internet.

Ademais, existem outros benefícios esperados pelo governo com essa novidade, como:

  • Fiscalização dos vínculos empregatícios pelo próprio trabalhador;
  • Facilidade e velocidade na hora de acessar as informações trabalhistas;
  • Integração mais abrangente com as informações do Ministério da Economia.

Aplicativo CTPS Digital

Nós já te falamos como o app da Carteira de Trabalho Digital é gratuito e está disponível nas principais lojas de aplicativos. No entanto, assim como em todas as situações, você precisa ficar atento para não acabar caindo em golpes, principalmente se você for usuário de um sistema Android. Muitos aplicativos presentes até mesmo na loja de apps tentam se passar pela CTPS Digital, com o objetivo de roubar seus dados para fins criminosos. Então, é importante que você tenha toda certeza de que está baixando o aplicativo correto.

Por isso, pesquise pelo termo correto e verifique quem é o desenvolvedor do aplicativo, informação que normalmente está localizada abaixo do nome do app. O desenvolvedor da CTPS Digital é o próprio Governo do Brasil e o site Emprega Brasil, isto é, o Ministério da Economia.

Seguro Desemprego com CTPS digital

O seguro desemprego é bastante famoso aqui no Brasil e fique sabendo que você também pode solicitar o seu através da CTPS Digital. Uma vez no aplicativo oficial, procure a aba “Benefícios”, localizada na área inferior da interface. Depois, clique no indicador “Solicitar”.

Em seguida, o sistema vai exigir que você informe o número do requerimento. Ele é composto por 10 dígitos e está presente no formulário que o empregador te entregou depois da demissão. No entanto, você precisa ter em mente que apenas demissões sem justa causa tem direito ao seguro desemprego.

A carteira de papel ainda pode ser usada?

Quem já tinha a Carteira de Trabalho só precisa guardar o documento em um local seguro. Isso porque ele ainda é válido e funciona como um comprovante do seu histórico de trabalho, servindo também como um comprovante dos seus contratos anteriores.

Dessa forma, você precisa conservar esse documento. No entanto, todas as informações e novos contratos precisam ser anotados na CTPS Digital.

Conclusão

Resumidamente, a Carteira de Trabalho Digital funciona sim como uma substituta da carteira física em papel. Assim, você não vai mais ter que se preocupar em ter o documento impresso. Além disso, seus dados vão ser anotados pela empresa no eSocial e passados diretamente para o governo de forma eletrônica.